Antes

* Observe se a temperatura ambiente não está ultrapassando os 25°C. Quando a temperatura estiver próxima ao limite leve um reservatório de água para molhar o cão e procure fazer o treino em lugares com muita sombra.
* Temperatura do piso no qual o cão irá fazer atividade. O melhor método é colocar a mão no piso e vê se resiste por 10 segundos com facilidade.
* Não fazer atividade física logo após a uma refeição e isso pode fazer com que o cão tenha uma torção gástrica. A torção gástrica só é revertida  através de uma cirurgia com urgência. A aguá durante o treino também deve ser muito bem monitorada. Eu (Willian Oliveira), não costumo a dar água durante o treino dos meus cães, mas quando isso é necessário deixo com que eles bebam no máximo cinco lambidas na água, o liquido também pode ser um fator para fazer uma torção gástrica.
* Evitar fazer atividade caso o cão não venha se alimentando direito (isso pode acontecer por causa do calor ou um problema de saúde). 
* Atenção aos cães diabéticos. A dosagem de insulina deve ser de acordo com a atividade (consultar um veterinário para analisar o caso). Geralmente o responsável pelo cão sabe a dosagem correta para pré atividade.
* Atenção as raças com o focinho curto! Os cães dessas raças têm dificuldade respiratória, aumentando as chances de super aquecer o animal, pois a troca de calor para o meio é dificultada.
* O cão deve estar com as vacinas em dia para a pratica de atividade ao ar livre.

Foto Michelle Soares
Um cão não é 'quase humano', e não conheço insulto maior à espécie canina do que descrevê-la como tal.
John Holmes.